Feed
Posts

Em 2 de agosto de 1902 foi organizada a 1ª Sociedade de Crianças – Raios de Luz – na Segunda Igreja Batista do Rio Janeiro (a então Igreja Batista do Engenho de Dentro).

Com o crescimento do número de senhoras e crianças, foi organizada em 23 de junho de 1908, a União Missionária das Senhoras Batistas do Brasil, composta de 20 sociedades de senhoras e 5 sociedades de crianças. A presidente eleita, dessa nova organização, foi a missionária Graça Entzminger, e a vice-presidente, dona Jane Soren, esposa do pastor da PIB do Rio de Janeiro – F. F. Soren.

Dois anos depois – 1910 – o nome da organização foi mudado para União Geral das Sociedades de Senhoras, auxiliar da Convenção Batista Brasileira. Os programas inspirativos encontravam-se em O Jornal Batista ou, então, em livros e folhetos de teor missionário. Em 1922 saiu a sua primeira revista, intitulada Revista para Trabalho de Senhoras Batistas, contendo programas para senhoras, moças e crianças.

Durante 28 anos o trabalho das senhoras não teve um escritório próprio. Em 9 de junho de 1936, foi inaugurada e dedicada a primeira sede, localizada no segundo andar do Prédio da Casa Publicadora Batista, na Praça da Bandeira, no Rio de Janeiro.

Neste tempo, no preparo da literatura foram redatoras:
• Ruth Handall – responsável pela literatura da UFMBB até 1945;
• Waldemira Almeida – responsável pela literatura da UFMBB de 1945 a 1959.

Em 1963, A União Geral passou a chamar-se União Feminina Missionária Batista do Brasil. A 15 de outubro de 1976, União Feminina Missionária Batista do Brasil inaugurou a sua nova e bonita sede na Rua Uruguai, 514, Tijuca, no coração do Rio de Janeiro, graças à ajuda das senhoras batistas do sul dos Estados Unidos e à participação dos diversos campos estaduais do Brasil. Por resolução da Comissão Executiva, o prédio recebeu o nome: Edifício Sophia Nichols.

Em 1985 é eleita a missionária Lucia Margarida Pereira de Brito, grande educadora e evangelizadora, para ser a Secretária Executiva, substituindo a missionária Sophia Nichols.

Sociedade de Crianças

A Sociedade Juvenil, que teve, em 1928, o nome mudado para Sociedade Crianças, arrolava crianças de 3 a 12 anos de idade.

Em 1949, surgem as organizações Mensageiras do Rei e Embaixadores do Rei, e a Sociedade de Crianças passa a ser para crianças de apenas 4 a 8 anos de idade, como é até hoje.

O Dia das Crianças, no plural, foi estabelecido em 1918, para ser observado no segundo Domingo de agosto, com programa missionário e levantamento de oferta para missões, dividida igualmente entre a Junta de Missões Nacionais e a Junta de Missões Mundiais (então Missões Estrangeiras).

Em 1959, o Dia das Crianças foi precedido pela programação Sociedade de Crianças em Foco. Nesse mesmo ano, por sugestão de D. Ruth Ferreira Mathews, o Dia das Crianças foi transferido para o segundo Domingo de outubro, sendo observado a partir de 1960.

Dando pleno apoio ao recém-lançado Pano Cooperativo, a UFMBB aboliu o levantamento da oferta missionária no Dia das Crianças, a partir de 1961.

SC em Foco passa, em 1966, a ser realizada anualmente. Pelo seu valor educativo e inspirativo a programação recebeu o apelido de “Semana de Bênçãos”.

As cores do emblema da SC, escolhidas em 1926, simbolizam: amarelo – a luz que vem de Jesus, branco – a pureza.

A divisa, que permanece até hoje é: “Façamos bem a todos” (Gálatas 6.10)

O hino oficial “Aspiração Infantil”, nº 528 do Cantor Cristão, foi escolhido em 1932.

O emblema criado pela líder nacional das SC, foi aprovado e divulgado pela primeira vez na capa do Manual das SC, publicado em 1961. A primeira bandeira foi criada em 1978 em homenagem aos 75 anos de existência das SC no Brasil.

Em 1922 surgiu a Revista para o Trabalho das Senhoras Batistas, de publicação trimestral, com um programa mensal para as Sociedades de Crianças. Reconhecendo que o ensino é mais eficiente quando feito com grupos da mesma faixa etária e com desenvolvimento semelhante, havia a recomendação de que as crianças fossem divididas em dois grupos: crianças menores e crianças maiores. A partir do quarto trimestre de 1922 foram publicados na página da UFMBB, em O Jornal Batista, programas para as crianças menores.

Com o objetivo de manter a SC bem organizada e só para crianças de determinadas faixas etárias, foi publicado em 1929 o primeiro Certificado de Promoção.

Em 1933 aparece a sugestão para as crianças trabalharem em grupos durante um período da reunião. Recomenda-se, em 1934, que as crianças se assentem em círculo.

Enriquecendo a programação oferecida na revista para senhoras, surge, em 1937, o Suplemento Para o Trabalho das Crianças. Em 1939, passou a ter toda a programação trimestral para as SC, com programas semanais, e recebeu o nome de O Trabalho das Crianças.

Trinta anos mais tarde, 1967, a Comissão Executiva da UFMBB mudou o nome da revista para O Pequeno Missionário, por expressar melhor a natureza da revista e da organização a que serve. Por muitos anos, a revista, ainda em fase de provas, foi enviada a Portugal, para que alguns de seus programas fossem aproveitados para os Infantes do Rei, as SC de lá.

A princípio, os programas para as crianças foram preparados por diversas pessoas:
• Adalgiza Wanderley (1925)
• Rosalee Appleby (em 1926 recebeu o título de Superintendente do Trabalho de Crianças)
• Berta Hunt (1930)
• Ruth Handall, Minnie Landrum, Esther Riffey (1943 a 1945)
• Waldemira de Almeida (1945 a 1955)

No histórico ano do Jubileu de Ouro da UFMBB – 1958, é eleita uma líder nacional das Sociedades de Crianças – Charlotte Estelle Vaughan, paulista, formada pelo Instituto Batista de Educação Religiosa (IBER) e pelo Southwestern Baptist Theological Seminary, em Fort Worth, Texas, USA.

Além da literatura, a partir de 1967, foram criados cursos de especialização que vêm sendo aperfeiçoados através dos anos. Em 1970 todos os campos do Brasil tinham uma líder estadual de crianças. Hoje, as associações também contam com uma líder de crianças para promover e coordenar o trabalho das crianças.

Desde o início do trabalho foram usados formulários para relatórios, cujo objetivo principal era o diagnóstico. Em 1928 foi explicado o novo Padrão de Excelência para as SC. Com o tempo os blocos de relatórios foram substituídos pela Caderneta da Sociedade de Crianças. O Padrão de Excelência foi substituídos pelos alvos, planejados anualmente para o Progresso das SC, melhor aproveitamento e integração das crianças através do seu serviço, orações e ofertas na obra missionária ao seu redor e até aos confins do mundo.

Em 1992, comemorando os 90 anos da Sociedade Crianças no Brasil, a UFMBB escolheu com muita oração uma nova líder nacional para a Divisão Crianças – Silvana Cristina Barbosa do Rêgo, carioca, Bacharel em Educação Religiosa pelo IBER, Licenciada em Letras pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Silvana tinha sido auxiliar da Divisão Crianças por sete anos. Silvana implementou um novo currículo para as Sociedades de Crianças e o trabalho de orientação para o ensino de crianças e 0 a 3 anos.

Em 1995, a UFMBB escolheu uma nova líder nacional para a Sociedade de Crianças – Peggy Smith Fonseca, americana, Mestranda em Educação Religiosa, formada pelo Seminário Teológico de Louisville, EUA. Na época, ela também coordenava a área de Ministério com Crianças do IBER. Casada com o Pr. João Soares da Fonseca, à época, pastor da PIB em Cascadura (Rio de Janeiro/RJ).

A Divisão Crianças também recebeu uma redatora – Marilene do Amaral Silva (atualmente – Marilene do Amaral Silva Ferreira), fluminense, Bacharel em Educação Religiosa pelo IBER, formada em Pedagogia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Em 1997, o setor ganhou também uma auxiliar de redação, Debhora Elisamar Gonçalves dos Santos da Silva, mineira, Bacharel em Educação Religiosa pelo IBER, graduada em Normal Superior no Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro.

Essa equipe implementou várias mudanças, entre elas: o novo formato de 21,5 x 27 cm e novo layout para a revista O Pequeno Missionário, o encarte do Suplemento Didático nas páginas centrais da revista O Pequeno Missionário, a criação do Caderno de Atividades, a redação da revista Sorriso, com devocionais para as crianças. Porém a mais significativa mudança aconteceu em 1998: a Sociedade de Crianças passou a ser chamada Amigos de Missões, continuando com o mesmo objetivo de ensinar missões às crianças, mas com um novo nome para refletir melhor este propósito. Foi criado um novo emblema, que mostra as crianças, de mãos dadas, cercando o mundo. Isso simboliza o fato de que as crianças estão dando um abraço no mundo sem Jesus Cristo. Através das suas orações, suas ofertas e suas vidas, as crianças demonstram que elas são verdadeiras amigas de missões! Foi incluída uma nova cor – azul, que significa alegria. A divisa continuou a mesma e o hino também, com a diferença que passou a ser sugerida a versão do Hinário para o Culto Cristão, nº 367, com o título “Com Alegria Venho, ó Deus”.

Em 2001, com a saída de Peggy Smith Fonseca, para ser missionária no Canadá juntamente com seu esposo, a UFMBB escolheu uma nova líder nacional para a Sociedade de Crianças – Lidia Barros Pierott, carioca, Bacharel em Educação Religiosa pelo IBER, onde também cursou a pós-graduação. É também Bacharel em Pedagogia pela UERJ e pós-graduada em Educação Infantil pela PUC-RJ. Da equipe anterior, permaneceu a auxiliar de redação Debhora Elisamar Gonçalves dos Santos da Silva.

A partir de então, a nova equipe implementou um novo currículo para os Amigos de Missões. A revista O Pequeno Missionário, passou a chamar-se Sorriso Orientador (para o líder) e Sorriso Atividades (para as crianças). O Caderno de Atividades e a revista devocional Sorriso foram extintos, para dar lugar a estas revistas que atendem de forma melhor às necessidades das Organizações Amigos de Missões espalhadas pelo Brasil.

13 Comentários para “Histórico Amigos de Missões”

  1. vitoria disse:

    olá gente eu quero dizer que isso ficou legal

  2. Ana Lúcia disse:

    Amada Irmão em Cristo,

    Estamos de parabéns, como coordenadoras de Amigos de Missões em nossas igrejas ou associações. Iremos compretar 108 anos de existencia no Brasil, e sugiro desde já que quando completarmos 110 anos, tenhamos programação especial, como aconteceu com nossos 100 anos, foi o acontecimento muito trabalhoso, mas muito prazeroso, pelo menos a mim. Oro para que esta organização não se acabe, pois foi através dela que praticamente fui discipulada apos os meus 30 anos. E hoje trabalho a mais de 10 anos em nossa associação, levando outras pessoas a se preparar cada dia mais para juntas crescermos nesta obra.
    Um abraço em todos que trabalham para o crescimento do Reino de Deus.

  3. Lidia Pierott disse:

    Flora,

    Entre no site Sorriso e você verá http://www.ufmbb.org.br/sorriso. Também tem as personagens e as suas características na segunda capa das revistas Sorriso Atividades.

  4. flora disse:

    Olá,
    Estou conhecendo o material de vocês e gostaria de adota-lo para o trabalho com crianças na minha igreja.
    Preciso de uma informação:
    Quem são os personagens da revista?
    gostaria de identificá-los na gravura.
    agradeço sua ajuda

  5. Lidia Pierott disse:

    Clodoaldo, você pode adquirir o livro na loja virtual: http://www.ufmbb.org.br/loja

  6. Prezada Lidia,
    Yenho procurado o livro/kit para EBF Voando Alto, da autora Peggy Smith Fonseca.
    Li algumas informacoes que ela é ou foi colaboradora desta missao.

    Tenho procurado em muitos lugares este livro sem sucesso.
    Gostaria da sua ajuda para saber onde posso encontrar. Ou contato com a Sra. Peggy.
    Vamos fazer a EBF em nossa igreja nos dias 28-29-30/Jan.
    Nossa igreja se chama Igreja Batista Palavra Viva.

    Obrigado,
    Clodoaldo Moreira Junior
    e-mail: clodoaldomoreira@ig.com.br

  7. Lidia Pierott disse:

    Lene,
    Obrigada por sua mensagem. Continue sempre firme, pois muitas crianças precisam conhecer o amor do Pai por meio de vidas que se disponham a ensiná-las. Veja no site o projeto Sementes de Jequitibá.
    Lidia

  8. Lene Azarias disse:

    “Os que conduzirem muitos a justiça, brilharão como o fulgor das estrelas. Sempre e eternamente.” Daniel 12:3b
    Esta é minha mensagem a todas as Coord. de Amigos de Missões.Que possamos orar constantemente umas pelas outras e em especial pelas nossas Crianças.
    Bjus♥

  9. Lidia Pierott disse:

    Georgia,

    Não temos a revista O Pequeno Missionário disponível. Atualmente publicamos a revista Sorriso Orientador.

    Abraços,

  10. georgia bispo lopes disse:

    Gosto muito da revista sorriso, mas eu vi um exemplar da revista o pequeno missionário e achei tb interessante.Vcs tem alguma delas disponível para download?Espero resposta.
    QUE DEUS CONTINUE A LHES ABENÇOAR.

  11. Ana Claudia disse:

    Que o Senhor Jesus as capacite cada dia mais e mais. Através do meu trabalho como orientadora dos Amigos de Missões é que Deus me direcionou para a escolha do minha graduação.Hoje estou no 6 semestre de letras com inglês, pois o Senhor colocou em meu coração o desejo de ensinar. Agradeço a Deus por suas vidas, pois tem sido benção para a minha. Bjos. Fica na Paz do Senhor Jesus!

  12. Lidia Pierott disse:

    Marcelo,
    Obrigada pelo seu reconhecimento ao nosso trabalho. Nossa missão tem sido a de levar crianças até Jesus. Contamos com suas orações em favor do trabalho que realizamos.
    Lidia

  13. MARCELO JOSE RAMOS disse:

    trabalho muito bonito com as crianças e gratificantes também. Irmãs que trabalha com esse grupo, são abençodas.

Deixe uma mensagem

Spam Protection by WP-SpamFree