Home / Sugestões / Culto do bebê: CARRINHO DO BEBÊ

Culto do bebê: CARRINHO DO BEBÊ

Visao missionaria 4T06 nova.indd

Preparativos: Com antecedência, providenciar os convites, que serão no formato de um carrinho de bebê. Este programa poderá ser usado para Culto ou Chá do bebê. No final, seguem dicas de brincadeiras, se for para o chá, o convite pode ser comprado pronto. Existe este modelo ou a MCA ajudará a Visitadora do Rol ou a pessoa responsável a fazê-los, colocando data, horário e local. Se for apenas um bebê, colocar também a sugestão do presentinho para o bebê.

Ornamentação: Ter no local um carrinho de bebê e algumas figuras de bebês.

Lembrancinhas: Poderá ser também um carrinho de bebê feito com EVA, papel vegetal ou outro material com ímã para geladeira ou em forma de marcadores de Bíblia. Use a criatividade. O programa poderá ser feito na igreja para uma ou várias crianças ou na casa do bebê.

Caixa de presentes: Forrar com papel bonito, bem infantil, uma caixa grande para que cada pessoa, ao chegar, coloque o pacote que trouxe, conforme o pedido, se for o chá.

SUGESTÕES:

1. O carrinho será feito em papel cartão e recortado em oito pedaços, em forma de quebra-cabeça. Cada
pedaço terá um item, o texto, escrito atrás.

2. Pode ser usada em forma de palestra. Apenas uma pessoa fala e vai juntando o quebra-cabeça.

3. Pode também usar o data-show, se houver alguém experiente na área.

4. Pode ser feito por oito irmãs. Cada uma fala sobre um pedaço e vai juntando o quebra cabeça.

5. No caso de se fazer o chá, pode se resumir um pouco o programa, para haver tempo para as brincadeiras.

6. No final de tudo, oferecer um pedaço de bolo com chá e as lembrancinhas às convidadas.

Dirigente

Com certeza, mamãe, você pensou em colocar em seu lindo enxoval uma peça muito importante: o carrinho do bebê. Você consultou o futuro papai, pensaram no modelo, na cor, talvez em pedir para alguém muito amigo presentear, ou mesmo já o tem em vista numa certa loja. A questão é que vocês acham importante tê-lo. Ele irá ajudar no dia-a-dia com o bebê. Sendo assim, nesta oportunidade, vamos usar a figura do carrinho de bebê para falar a vocês: mamãe e papai.

O bebê dependerá nos seus primeiros meses, e até alguns anos, inteiramente de vocês. Algumas coisas serão essenciais para que ele tenha uma boa formação. O caráter e a personalidade de alguém são formados, justamente, nos primeiros anos de vida.

Vejamos, então:

• Aceitação – A criança precisa ser aceita por seus pais. Mesmo dentro do ventre ela já entende se é aceita. Isso contribuirá para sua formação física, mental, social, educacional e espiritual. Jamais passem para o bebê que ele não foi desejado. Um bebê desejado como foi Isaque, Samuel e José terá uma vida equilibrada e sadia. “E cresceu o menino e foi desmamado, então Abraão fez um grande banquete, no dia em que Isaque foi desmamado” (Gn 21.8).

• Alegria – Esteja sempre alegre perto de seu bebê. Ele terá que aprender muitas coisas durante sua vida e as primeiras, certamente, ele aprenderá com vocês, papai e mamãe. A alegria irá contagiá-lo. Na realidade, a criança já é portadora dessa qualidade e se vocês que estão ao seu lado forem alegres, cedo ela contagiará todos ao redor. Não deixe que seu bebê sinta as preocupações do seu dia-a-dia. É Salomão, com toda a sua sabedoria, que nos adverte: “O coração alegre aformoseia o rosto, mas pela dor do coração o espírito se abate” (Pv 15.13). “A alegria que me dás é muito maior do que a daqueles que têm comida à vontade” (Sl 4.7 – BLH).

• Amor – A vida de seu bebê deverá ser rodeada de muito amor, carinho e meiguice. Mesmo um bebê sabe
quando é amado. Fale sempre com mansidão com seu bebê e continue assim durante todo seu crescimento. Ele aprenderá a obedecer, a amar, a ser meigo e carinhoso. Também, não há necessidade de gritos e xingamentos com a criança. Ele é um presente que Deus lhe deu para que você exerça a sua capacidade de amar. O sábio Salomão nos deixou em Provérbios 15.1: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita ira”. “O amor cobre todas as transgressões” (Pv 10.12b).

• Segurança – A segurança é outro fator primordial para o bem-estar do bebê. É importante ele ter um
lar, saber que seus pais sempre estarão perto. Ele não precisará ter medo. “Você viverá seguro e cheio
de esperança, Deus o protegerá e você viverá tranqüilo” (Jó 11.18 – BLH). “Eis que os filhos são herança
do Senhor e o fruto do ventre o seu galardão” (Sl 127.3).

• Paciência – Vocês, mamãe e papai, precisarão desenvolver também essa qualidade. Nem sempre será fácil, mas é com paciência que vocês terão possibilidades de serem mansos e, com certeza, a paciência ajudará a vencer as dificuldades e mesmo aqueles problemas que pareçam insolúveis. Aprenda a ser paciente com seu filho, ele vai precisar muito disso. “Bem-aventurados os mansos porque eles herdarão a terra” (Mt 5.5). “E a paciência produz a experiência e a experiência esperança” (Rm 5.3).

• Compreensão – Um bebê quando nasce não sabe nada sobre a vida, mas ele vem ao mundo pronto para
se desenvolver e aprender. São muitos os desafios para ele: físico, mental, social, educacional e espiritual.
Ele precisará de muita compreensão e atenção. Vai chorar para se expressar e vocês terão que entender
o que lhe aflige. Deus, que nos adotou como filhos, nos compreende e nos dá toda a atenção, mesmo quando achamos que não precisamos. “Eu chamei e convidei, mas vocês não me ouviram e não me deram atenção” (Pv 1.24 – BLH).

• Disciplina – Com o passar dos meses, o bebê entenderá a importância da disciplina, se esta for bem clara. Ele entenderá que existem limites e que em algumas coisas não se pode mexer. Como pais, vocês precisarão exercer autoridade quando necessário para que ele entenda a importância de obedecer. A disciplina é divina. O próprio Deus a usa e a recomenda aos pais. “Não retireis a disciplina da criança porque fustigando-a com a vara nem por isso morrerá” (Pv 23.13).

• Religião – Para que seu filho esteja preparado para crescer espiritualmente, é preciso que primeiramente
vocês, pais, tomem essa iniciativa em relação a si mesmos, procurando ter suas mentes firmadas em Deus,
ser salvos por Cristo Jesus, conhecer e amá-lo sobre todas as coisas. Foi Salomão que também escreveu:
“Instrui a criança no caminho em que deve andar e até quando for velho não se desviará dele” (Pv 22.6).

Paulo adverte em Romanos 12: “Rogo vos pois irmãos pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos
corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus que é o vosso culto racional”. “Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor” (Ef 1.4).

Dirigente: Papai e mamãe, aqui está seu carrinho de bebê (entregar o carrinho formado na cartolina) que,
juntamente com o original (carrinho de verdade), ajudará vocês nesta feliz tarefa de cuidar deste bebê, seu lindo bebê. Se vocês seguirem fielmente os conselhos bíblicos, certamente, esta tarefa não será um quebra-cabeça e sim um grande prazer e privilégio. “Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. E verás os filhos dos teus filhos e a paz sobre Israel” (Sl 128.1 e 6).

Brincadeiras

Algumas das mulheres previamente avisadas lerão o versinho. Descubra quem sou. Com o pacote na mão, após a leitura, a futura mamãe deve pegar o mesmo e dizer o que é e quem deu. Se errar, pede a quem deu para pagar a prenda. Não é a futura mamãe quem paga e sim quem deu.

1. Sou fofinha, fofinha, não aperto as perninhas do seu bebê, escondo uma parte bem gorduchinha, não
deixo escorrer, nem líquido, nem massa. Quem sou? (fralda)

2. Sou rosa para as meninas, azul para os meninos, mas quando apareço nas cores branco, amarelo, verde
posso ser para os dois, tenho dois braços e duas pernas. Quem sou? (macacãozinho)

3. Algumas vezes eu tento consolar o bebê, com algo que guardo dentro de mim, nem sempre eu consigo,
pois o bebê prefere o da mamãe, começo oferecendo pouquinho. Quem sou? (mamadeira)

4. Apesar de ainda não andar, o bebê não fica sem me usar, posso ser de linha, lã ou tecido. Quem sou? (sapatinho)

5. Aqueço suas mãozinhas e deixo o bebê mais rosadinho. Sou fã do seu dedo polegar. Quem sou? (luva)

6. Deixo o bebê limpinho e cheirosinho, faço espuma, bolinha na água quentinha. Quem sou? (sabonete)

7. Quando o bebê está chorando, quase sempre sou procurada, consigo muitas vezes enganar o coitadinho. Quem sou? (chupeta)

8. Escondo o bebê do frio, do sol, da luz, das pessoas, com minha proteção o bebê dorme sossegado e
tranqüilo no colo da mamãe ou no berço. Quem sou? (manta)

9. Faço espuma na cabeça do bebê e sua cabecinha fica que é um cheirinho só. Quem sou? (xampu)

10. Sou quentinho, aconchegante, macio e o bebê só quer ficar comigo. Quem sou? (colinho da mamãe)

A brincadeira continua. Abrem-se mais alguns pacotes e a futura mamãe poderá pagar uma ou duas prendas, se quiser, pois a festa é dela.

Dicas de pagamento de prendas:

• Sugerir cinco nomes bem humorados ou diferentes para o bebê (ex.: Trifena, Trifosa, Esplendor, Magnífico, Xilofenosa etc)

• Contar uma história usando nomes de coisas do bebê (mamadeira, macacãozinho, colônia, cotonetes, toca, fralda)

• Cantar três vezes a seguinte música: “Nana nené, que estou a te olhar, papai sempre acha, um tempo pra chorar”.

• Pular contando de 10 a 1 (10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1)

• Falar em 60 segundos o nome de dez peças do enxoval do bebê.

• Andar alguns metros com dois pacotes de fraldas na cabeça sem deixar cair.

• Com os olhos vendados, deverá dizer o nome ou a cor de alguns objetos do enxoval do bebê que será
apresentado.

• Com os olhos vendados, a sócia deverá escolher alguém e vendar também seus olhos.

• Com os olhos vendados, ela deverá comandar siga o chefe, isto é, o que ela fizer todas farão. Se houver mais tempo, fazer outras brincadeiras.

Leonice Duarte de Souza Dantas
Coordenadora Estadual de Amigos de Missões São Paulo
(ldsouza4@hotmail.com)

 

Outros programas podem ser encontrados no livro Visitadoras:

 

Este livro auxilia a visitadora de bebês em sua tarefa de visitar, orientar os pais e orar pelos pequeninos. Traz orientação para a realização do chá e do culto do bebê, sugestões de lembraças e presentes.
Número de páginas: 148
Formato: 15 x 21,5 cm
ISBN 85-98663-33-6